Clipping 30/06 + Cultura

Terça Feira –30 de junho – Há 18 anos era lançado o primeiro livro da série Harry Potter (S2) pela escritora Joanne Rowling, mais conhecida como J. K. Rowling.

Calote

Fala a verdade, a última vez que você se preocupou com a Grécia foi na quinta série antes da prova de história do segundo bimestre ou em um churrasco em que o Gui Rodrigues, bêbado, veio te encher o saco falando sobre as pinturas gregas em vasos retratando poemas. Mas agora a parada está séria por lá. Como comentamos ontem, hoje vence a parcela de 1,6 bilhões de euros que o país deve ao Fundo Monetário Internacional e – spoiler alert! – o ministro da fazenda grego já disse que não vão pagar. Isso mesmo. Vão calotear tal qual o Ian me caloteia desde 1998. Mas e agora? Agora temos 3 caminhos:

1-    como a fatura só vence a meia noite, ainda da tempo da Grécia conseguir fazer algum acordo de última hora para renegociar essa parada toda.

2-    caso não role essa negociação aos 45 do segundo tempo, a Grécia entrará em atraso de pagamento e, no domingo, será realizado um referendo popular em que as pessoas vão às urnas para dizer se apoiam as medidas de austeridade (aumento de impostos, corte nos gastos e reforma no esquema de aposentadoria (alou Brasil!)). Se votarem “sim”, então há um novo fôlego para as negociações, mas nesse caso, o presidente já disse que renunciaria ao cargo, uma vez que foi eleito há 5 anos com uma campanha anti-austeridade.

3-     se, por outro lado, a turma votar “não” no domingo, aí ficará claro que os gregos não estão dispostos a se sacrificar mais para continuar na zona do euro (países que utilizam a mesma moeda) e, com isso, vão se intensificar as ações no sentido de excluir o país do grupo.

De um jeito ou de outro, vocês percebem que nenhuma decisão é fácil e, como o Ian explicou nessa coluna, as consequências dessa zoeira toda chegam pra todo mundo.

Hércules

Este é o avião Hércules C-130.

April 29 airpower summary: C-130s help sustain operations

Não conseguiu ter uma ideia do tamanho dele? Então olha essa foto de um caminhão enorme saindo do avião.

Tennessee Army and Air National Guard Joint Mission

Grande né? Agora imagina se um desse cai em cima de uma cidade. Imaginou? Olha só o que acontece:

indonesia-military-crash_roni_bintang_reuters_2015-06-30t104633z_850626342_gf10000144511_rtrmadp_3_indonesia-military-crash

Pois é, galera. Um Hércules C-130 do exército da Indonésia caiu em uma área residencial (sobre um hotel e casas) da ilha de Sumatra logo após decolar. O número de mortos ainda não é definitivo, mas já contabilizaram 49 (esse número certamente vai aumentar). Os motivos da queda ainda são investigados.

indonesia-military-crash_roni_bintang_reuters_2015-06-30t104059z_623477612_gf10000144508_rtrmadp_3_indonesia-military-crash

Respeito

Ontem, Dilmão resolveu fazer um disso diretamente dos EUA. Nessa oportunidade, um repórter questionou nossa presida sobre as declarações de Ricardo Pessoa, dono da empreiteira UTC, que em delação premiada disse que havia repassado R$ 7,5 milhões às campanhas de Dilma. A presida, sempre serena, respondeu afirmando “não respeito delator”, e justificou este posicionamento dizendo que quando foi presa na ditadura, tentaram forçá-la a virar uma delatora. Aí pronto. Os exércitos se armaram e começaram a batalhar: os apoiadores de Dilma dizem que este esquema de delação é realmente um absurdo, que força pilantra a falar o que quiser para que se livre da cadeia e que, no fim, tudo isso é influenciado por interesses políticos. Já os opositores argumentam que este modelo de delação existe desde 1990 e que no pacote de leis anticorrupção da própria Dilma há uma reafirmação da prática neste moldes. Além disso, completam com o tradicional “quem não deve não teme”. Agora, convenhamos que respeitar delator ninguém respeita mesmo. O cara, não satisfeito em ser um criminoso ainda é um traíra que cagueta seus ex-parças na tentativa de livrar o próprio rabo. Mas o que importa aqui não é quem a gente respeita ou não, e sim a contribuição que estes depoimentos dão às investigações (a Lava Jato só está desse tamanho por causa das delações). Por fim, é importante lembrar que tudo que um delator diz precisa ser corroborado por provas para que se torne motivos suficientes para se condenar uma pessoa.

Estudo

PUC significa Pontifícia Universidade Católica. Pontifícia = do Papa. Universidade = universidade mesmo. Católica = seguimos a doutrina da Igreja Católica. Por conta disso, as grandes decisões da instituição são tomadas por um conselho formado pela reitora, 5 bispos e pelo cardeal do Brasil, Dom Odilo Scherer (certeza que nem você, aluno da PUC, sabia isso (e é por isso que você tem aquelas aulas de teologia)). Pois bem. Em 2011 foi proposta uma cátedra para Michel Foucault que, em resumo, significa a criação de um centro dedicado ao estudo e fomento de sua obra. O lance é o seguinte: se você leu esta coluna do Gui sobre Foucault, sabe que o cara, além de militar pelos direitos dos homossexuais, era bastante crítico a diversas instituições, incluindo aí a Igreja Católica. Por estes motivos (ou não) o tal conselho da Universidade decidiu não liberar a cátedra de Foucault e aí a porca torceu o rabo. Enquanto Dom Odilo argumenta que muitas decisões devem ser tomadas mesmo que não agrade a todos, um grupo formado por professores, alunos e funcionários entrou com um recurso à decisão por considerá-la como forma de censura. Na sua réplica, Dom Odilo diz que a universidade não pratica censura, tanto que não proibiu a cátedra, só a indeferiu. E ainda complementou dizendo que o próprio Foucault defenderia aqueles que discordam dele (boa jogada, Dom!). O recurso ainda será analisado.

Dom-Odilo-320x480

-“Não vai rolar”-

Cultura

Série especial – As 13 Maiores Guerras (afinal, eles lutaram por alguma coisa, né?)

por Guilherme Rodrigues

 Guerra de Troia

Troia é certamente o acontecimento mitológico mais pop da nossa atualidade. É interessante e curioso começar esta nova série desta coluna sobre guerras com a famosa Guerra de Troia, já que, acredite se quiser, não existe uma fonte histórica documental (se entendermos documento como se entende hoje) sobre Troia. Na realidade, as fontes sobre o acontecimento são literárias, pois não é só hoje em dia que Troia é famosa, mas foi na antiguidade clássica também.

1296841256632831

Os gregos e os romanos adoravam falar e escrever sobre a guerra de Troia, espaçada em vários acontecimentos diferentes: o casamento de Peleu e Tétis, o furto de Helena, a deserção de Aquiles, o cavalo de pau e eventualmente a volta dos heróis para casa. Tudo isto, é claro, intermediado por diversas ocorrências divinas. Em tanta literatura, éimpossível não se interessar minimamente por uma ou duas passagens fantásticas destas.

-Aquiles, antes de Brad Pitt-

-Aquiles, antes de Brad Pitt-

Segundo as escavações no local do conflito, é possível supor que a guerra tenha acontecido por volta do século XII a.C. (1200 e tanto antes de Cristo). O(s) conflito(s) colocou frente a frente os guerreiros da Grécia (de várias origens diferentes) e os de Troia na grande cidade da Ásia Menor (onde hoje é a Turquia). O motivo da guerra já é mais difícil supor: alguns falam de rotas de comércio, outros, de posição estratégica no mar Egeu (ou será que foi por causa de uma mulher?); no fim é difícil saber, já que os gregos não escreviam muito (ou não escreviam de maneira alguma) no século XII a.C., assim se dá a falta de documentação escrita como conhecemos. Sabemos, porém, que Troia foi destruída (diversas vezes), e seus acontecimentos nos legaram suas lendas e seus heróis narrados na literatura.

O desfecho todo mundo conhece: como os gregos não conseguiam ultrapassar os muros de Troia, simularam que haviam desistido da guerra e que haviam indo embora. Como oferenda ao deus dos mares, para que tivessem uma viagem segura, deixaram um enorme cavalo de madeira para trás. Assim que os troianos levaram o tal cavalo para dentro de seus muros, os gregos que estavam dentro do cavalo se esgueiraram para fora e abriram os portões para a invasão que pegou todos os troianos despreparados. Daí, inclusive, a expressão “presente de grego”.

ruinas_romanas_troia_100048063550f02edad506f

Os poemas homéricos nos dão a localização da cidade e, acredite se quiser, houve uma escavação e se achou Troia: uma cidade que foi construída e destruída diversas vezes por questões bélicas (guerras). Nunca se encontrou, porém, um escudo com o nome de Aquiles, ou um cinturão com o nome de Ájax e a espada de Héctor, mas é bem possível que estes heróis também tenham sido figuras históricas.

Os acontecimentos da guerra, então, são todos literários. Porém a literatura joga uma luz para nós sobre os costumes e o mundo que os acadêmicos chamam de Grécia Micênica, a era dos heróis. Um mundo de costumes palacianos, em que os reis possuíam supostamente grandes riquezas, viviam em uma sociedade que supostamente recebia bem os estrangeiros amigos e tinham grande destreza na navegação pelo mar mediterrâneo. Interessante como eram os funerais na época: supostamente os gregos eram queimados em piras, grandes amontoados de madeira, e, se ele mesmo fosse um grande rei, um mausoléu era erguido em sua honra (como existe hoje mesmo um dedicado a Agamêmnon, o líder dos gregos em Troia).

-Agamêmnon-

-Agamêmnon-

Apesar de nos ser transmitido em formato de literatura, a Guerra de Troia está no nosso imaginário tão fortemente quanto à Revolução Francesa (talvez até mais). Isso ésomente mais uma prova do grande poder da literatura: o que será que será transmitido daqui a vinte séculos?

Esta é a primeira edição da série especial sobre as 13 Maiores Guerras.

Na semana que vem: Termópilas (aquela do 300!)

Guilherme Rodrigues é Corinthiano, mas mesmo assim estudou no ensino superior e é professor de língua portuguesa e literatura, e ainda curte apreciar uma arte por aí. Escreve para o Clip13 toda terça.

 

Gostou e quer receber os próximos clippings?

Cadastre seu email em nosso Blog – http://www.clip13.wordpress.com

Curta nossa página no Facebook – facebook.com/cliptreze

Nos siga no Twitter – @Cliptreze

Ou mande um email para noticias.clip13@gmail.com !

O Clip13 é uma ferramenta para divulgar as notícias de forma rápida e divertida. Para maiores detalhes ou para conferir a fonte de cada notícia, basta clicar no título e você será redirecionado para a página original. Crédito das imagens: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8

Anúncios

Deixe seu comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s