Clipping 15/09 + Cultura + Esportes

Terça Feira – 15 de setembro – Marco Polo assopraria 761 velinhas, mas morreu em 1324. Tommy Lee Jones assopra 69 e Fernanda Torres (filha da Montenegro) assopra 50.

Orçamento

Depois que o governo, na tentativa de ser transparente (ou jogando a toalha) soltou um orçamento para 2015 que já previa gastos maiores que as entradas, a agência de análise de riscos Standard & Poor’s acabou rebaixando a nota do Brasil, o que, por mais que o Lula insista que não é nada, é uma porrada do cacete. Por causa disso, Dilmão passou o final de semana com sua equipe econômica para tentar melhorar um pouco essa situação. Eis que, ao final dessa reunião, os ministros da Fazenda (Joaquim Levy) e do Planejamento (Nelson Barbosa) vieram a público para nos contar que o governo federal pretende cortar R$ 26 bilhões em gastos para atingir um total de R$ 64,9 bi e, com isso, fechar 2016 com um superávit 0,7% do PIB. Em resumo: o governo vai cortar mais um pouco dos seus gastos, vai aumentar mais um pouco os impostos e, assim, esperamos crescer ano que vem. Agora vamos para as duas listas que mais interessam: o que vai ser cortado e o que vai subir.

Novos cortes:

– Adiamento do reajuste dos funcionários públicos (R$ 7 bi)

– Suspensão de concursos (sorry concurseiros) (R$ 1,5 bi)

– Eliminação do abono de permanência (não sei o que é isso) (R$ 1,2 bi)

– Implementação do teto para o serviço público (R$ 800 milhões)

– Cortes no Minha Casa Minha Vida (R$ 8,6 bi)

– Reduzir gastos com saúde (mas manter o mínimo exigido pela constituição) (R$ 3,8 bi)

– Revisão da estimativa de gasto com subvenção agrícola (também não sei o que é isso) (R$ 1,1 bi).

Novos aumentos de tributos (Precisam ser aprovados pelos deputados e senadores!)

– PIS/Cofins para indústrias químicas

– Juros Sobre Capital Próprio (JSCP)

– Novas faixas de Imposto de Renda

– Volta da CPMF com alíquota de 0,2% e duração de 4 anos.

Com relação a estes aumentos de impostos (e criação da CPMF), volto a dizer que é necessário aprovação dos deputados e senadores. Na quinta feira, o Ricardo vai explicar melhor pra gente o que é cada um desses monstros, especialmente a CPMF.

Queda

Pode ser que você tenha ficado esperançoso com a possibilidade de melhora, ou pode ser que você tenha ficado mais bravo ainda com a possibilidade de ter que pagar mais impostos. Fato é que o mercado recebeu bem esta notícia e, por isso, o dólar finalmente fechou um dia em queda, a maior desde o dia 10 de agosto. Assim, após uma redução de 1,86%, a moeda americana fechou a R$ 3,81.

Doação

Agora se liguem nessa palhaçada. Em meio a uma super onda de combate à corrupção no Brasil, os dignos nojentos dos nossos deputados aprovaram uma mudança na lei eleitoral (aquela enganação que chamaram de reforma política) que, além de continuar permitindo que empresas doem para partidos, ainda permite (de acordo com a interpretação de especialistas) que se oculte o nome da empresa que fez a doação ao partido! Sério! Isso acontece porque a lei diz que é permitida a doação para partidos “sem a individualização dos doadores”. Então os caras pagam de honestos colocando um limite nas doações e proibindo a doação direta para candidatos, mas, no fim das contas, só pioraram o sistema, porque agora a empresa doa para o partido indicando o candidato que ele deve patrocinar e a gente, ainda por cima, não consegue saber quem foi que doou! Até parece que esses animais não vivem no país em que uma super operação chamada Lava Jato cansou de demonstrar o óbvio: é por meio dessas doações que muita propina é repassada. Agora é torcer para a Dilma vetar esse artigo da lei. Aí a gente vai ver se esse tipo de negócio por baixo dos panos interessa pra ela. Porque para o deputados já ficou claro que é um tesão.

Execução

No feriado de 7 de setembro, todos os jornais do país passaram de forma incansável o vídeo de duas supostas execuções feitas pela polícia militar de São Paulo. Resumindo bem rapidinho, dois caras estavam tentando roubar uma moto. Daí a polícia chegou e os dois malucos fugiram um pra cada lado. O primeiro deles subiu em um telhado e foi rendido por um policial que, depois, o jogou lá de cima, de uma altura de 9 metros. O segundo não teve um destino melhor. Outros policiais o capturaram e deram dois tiros na sua barriga. Ambos morreram. O que os policiais não contavam é que vivemos em um mundo em que todo mundo tem um celular com câmera e, assim, as duas execuções foram filmadas e, assim, a corregedoria da polícia não teve alternativa a não ser decretar a prisão temporária dos 11 policiais envolvidos.

 stallone-judge-dredd

Cultura

Série especial – As 13 Maiores Guerras (afinal, eles lutaram por alguma coisa, né?)

por Guilherme Rodrigues

 

A guerra civil americana e a secessão

Em uma aula sobre literatura norte-americana do século XIX que vi online do departamento de história literária da universidade de Harvard, os professores tentavam resumir a guerra civil dos EUA com uma palavra e as disparidades eram imensas: liberdade, heroísmo, selvageria, dor, sanguinolência. Para nós, distantes da história de racismo e escravidão dos EUA, é preciso, em primeiro lugar, reconhecer a disputa evidente dos estados do norte e aqueles do sul (todos aqueles do leste).

Na primavera de 1861, décadas de tensões entre as duas partes dos EUA, sul e norte, a respeito de direitos independentes dos estados e a supremacia federal que levavam em consideração a expansão para o oeste e a escravidão explodiram na Guerra Civil, durando até 1865. Um dos pontos principais da elevação das tensões foi a eleição do presidente republicano antiescravidão Abraham Lincoln em 1860, o que causou a conhecida secessão/separação de 7 estados da união para a formação da conhecida Confederação dos Estados da América.

A essência do conflito, dizem os historiadores, era a disparidade entre os sistemas econômicos do norte, baseado na indústria bem desenvolvida, e do sul, baseado em agricultura em larga escala e um sistema escravista. Houve, especialmente no norte, um crescimento de um pensamento antiescravidão a partir de 1830 que foi espalhado na expansão para o oeste. Temendo a queda do sistema escravista, o congresso aprovou em 1854 o ato Kansas-Nebraska, que, essencialmente abria a possibilidade de escravidão em qualquer novo território da América. Isso levou a uma série de conflitos violentos em Kansas durante o ano. Até o ano de 1859, os conflitos se mantinham também no congresso com leis e processos que tentavam fortalecer o sistema escravista do sul, por outro lado, os estados oposicionistas do norte fundaram o partido republicano e, liderados por John Brown, os abolicionistas invadiram militarmente Harper’s Ferry em West Virginia. A eleição de Lincoln foi a gota d’água para os estados da Carolina do Sul, Mississippi, Flórida, Alabama, Georgia, Louisiana e Texas formarem a Confederação.

-E daí surgiu esta famosa bandeira, que ainda hoje é usada como símbolo de orgulho para sulistas (e também de racismo pela questão da escravidão da guerra)-

-E daí surgiu esta famosa bandeira, que ainda hoje é usada como símbolo de orgulho para sulistas (e também de racismo pela questão da escravidão da guerra)-

Já no primeiro ano de governo de Lincoln, os confederados invadiram o Forte Sumter em 1861 na Carolina do Sul, um posto federal importante para o governo. Após ganhar a posição do presidente, os confederados ainda levaram as adições dos estados de Virginia, Arkansas, Carolina do Norte e Tennessee. Apesar de parecer muitas vezes que o norte tinha grande vantagem bélica, muitos historiadores falam que os confederados tinha um exército mais bem comandado e preparado se baseando em uma forte tradição militar. Uma das grandes vitórias dos confederados aconteceu provando isso: A primeira batalha de Bull Run em Julho de 1861, quando 35 mil confederados forçaram a União a recuar para Washington, fazendo com que Lincoln tivesse que convocar mais 500 mil homens para seu exército.

-Lincoln, o bambu de cutucar estrela-

-Lincoln, o bambu de cutucar estrela-

Os confederados ainda forçavam em 1862 a União a duras derrotas quando na Segunda Batalha de Bull Run, o general McClellan conseguiu reorganizar o exército de Lincoln em Setembro forçando a Confederação a ficar na defensiva atrás das linhas do estado de Maryland. A vitória da União serviu para Lincoln em 1863 a promover primariamente a Proclamação da emancipação, que libertava todos os escravos dos EUA após o dia primeiro de Janeiro daquele ano. A proclamação, argumentada como uma medida antibélica por Lincoln, enfraqueceu os confederados e fortaleceu a opinião pública da União. Porém a guerra ainda não parou por ali, sendo que os confederados de general Lee ainda invadiriam o norte. Apesar disso, a força dos confederados acabou em 1865 após muitas perdas, inclusive da União. A história narra que general Lee se rendeu em Abril daquele ano. A vitória da união, porém, viria sob a sombra da perda de seu grande líder: John Wilkes Booth, um ator e simpatizante da confederação assassinaria o presidente Lincoln no teatro Ford em Washington no dia 14 de Abril do mesmo ano.

Certamente a guerra civil leva até hoje o título da luta pela liberdade e a escravidão. Na cultura pop, há muito a que se pesquisar e ver: pessoalmente sugiro o filme maravilhoso chamado Lincoln de 2012, sendo que o presidente dos EUA é interpretado por um dos melhores atores que já viveram: Daniel Day Lewis; além disso, o recém premiado 12 anos de escravidão e outro de Tarantino (Django Livre) mostram o background da escravidão no sul dos EUA durante o século XIX de maneira interessante.

 

-Django. The D is Silent-

-Django. The D is Silent-

Esta é a 3ª edição de uma série especial sobre as 13 Maiores Guerras (Afinal eles lutaram por algum motivo, né?). Confira as edições anteriores nos links abaixo!

Na semana que vem: A Guerra do Paraguai

 

  1. Guerra de Troia
  2. Termópilas – Os 300 de Esparta
  3. Alexandre, o grande
  4. As Cruzadas
  5. A Guerra dos 100 anos
  6. As Guerras Napoleônicas

 

Guilherme Rodrigues é Corinthiano, mas mesmo assim estudou no ensino superior e é professor de língua portuguesa e literatura, e ainda curte apreciar uma arte por aí. Escreve para o Clip13 toda terça.

 

Esportes

por Diogo Brandão

 

Fala povo!

Saudades de vocês!

Após uma semaninha de descanso por conta do feriadão da última semana, voltamos com tudo!

#Tênis

Rolou ontem, domingão, a final do US Open, também conhecido como aberto Aberto dos Estados Unidos.

É um dos 4 torneios mais importantes do calendário do Tênis Mundial.

E nada melhor que ver frente a frente os dois mais phodões, num final sensacional. O número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic manteve seu reinado e venceu o arquirrival, Roger Federer, por 3 sets a 1

Djoko é sinistro. Palmas pro sérvio!

novak-djokovic-marin-cilic-tennis-u.s.-open-850x560

 

#Futebol Americano

Pro delírio do nosso editor chefe Gustavo “Bonner-Casoy-Lobo” Cux, a temporada da NFL – Futebol Americano, voltou!

E o time do pulador-de-cerca Tom Brady, New England Patriots, venceu o Pittsburgh Steelers na estreia da competição por 28 a 21, com direito a show de Gronkowski.

Parece que o time do safadão craque Tom Brady vai brigar novamente pelo título.

A tabela completa da competição em:

http://www.resultados.com/futebol-americano/eua/nfl/calendario/

Campeonato Brasileiro

Campeonato brasileiro com resultados importantes!

Os Curinthians insistem em não dar chance pro azar, seguem vencendo e estão mega tranquilos na liderança da competição com 54 pontos. A turma Itaquerense venceu o Joinville nessa rodada por 3 a zero

Os Atléticos Mineiros seguem na segunda colocação com 49 pontos, mesmo empatando com os Cruzeiros por 1 a1.

Agora galera, na boa. Falando sério. Na moral. Sério mesmo. Impossível não exaltar a Magnânima vitória do mega-blaster-fuderoso-melhor-do-mundo, Flamengo. O time carioca venceu pela 6ª vez seguida e já ocupa a 4ª colocação na tabela. Cumprindo nosso papel de isenção e imparcialidade – #SQN – informo que estamos torcendo como nunca contra os Curinthians!

 – Mas e o Vasco?

– O Vasco ganhou!

– É sério! Juro. Isso não é o momento relax.

O Vasco venceu a segunda partida consecutiva e ocupa … o último lugar! A situação tava tão ruim que mesmo vencendo o time de São Januário segue lanterna!

É isso, meu povo! Abs e até a próxima!

Diogo Brandão é carioca, marrento e flamenguista. Torce para o Real Madrid, Broncos, Nadal e Bulls. Prefere biscoito a bolacha e escreve a coluna Esportes para o Clip13.

 

 Momento Relax

Sinceras

Gostou e quer receber os próximos clippings?

Cadastre seu email em nosso Blog – http://www.clip13.wordpress.com

Curta nossa página no Facebook – facebook.com/cliptreze

Nos siga no Twitter – @Cliptreze

Ou mande um email para noticias.clip13@gmail.com !

O Clip13 é uma ferramenta para divulgar as notícias de forma rápida e divertida. Para maiores detalhes ou para conferir a fonte de cada notícia, basta clicar no título e você será redirecionado para a página original. Crédito das imagens: 1, 2, 3, 4, 5

Anúncios

Deixe seu comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s