Clipping 30/09 + Mercadão

Quarta Feira – 30 de setembro – Durval de Lima, mais conhecido como Xororó, pai de Sandyjúnior, assopra 58 velinhas. Há um ano o Orkut era desativado.

 

Dança das Cadeiras

Como já falamos algumas vezes aqui no Clipping, Dilmão está planejando uma reforma nos ministérios. A ideia principal é dar uma reduzida no número de ministérios, incorporando algumas pastas a outras maiores e, com isso, tornar a máquina pública mais eficiente e mais barata. Tudo lindo. Mas, no fundo, esta reforma também vai servir para Dilmão conseguir um fôlego político, dando agrados no formato de ministérios a pessoas e partidos importantes. Ainda não temos o anúncio oficial de tudo que será alterado (isso deve sair amanhã), mas hoje saiu a notícia que Aloízio Mercadante, bigode clássico do PT, deixará a Casa Civil (está muito desgastado por lá) para assumir o ministério da Educação (cadeira que ocupou por 2 anos). Agora vem a dança: no lugar de Mercadante, entra Jaques Wagner (PT) na Casa Civil. Só que Jaques é o atual Ministro da Defesa. Então, no seu lugar, ficará Aldo Rebelo (PC do B). Só que Aldo é o atual ministro da Ciência e Tecnologia, então essa cadeira será ocupada por uma bunda ainda não identificada. Ah, e o atual ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro deverá engrossar a lista dos desempregados quando ele for substituído por Mercadante.

-"Merca, você vai pra lá e não me enche o saco"-

-“Merca, você vai pra lá e não me enche o saco”-

Dois Dígitos

Saiu mais uma pesquisa de popularidade do governo de Dilma (a gente tava com saudade delas!) e o resultado continua bem ruim pra nossa presida. Dessa vez quem fez a pesquisa foi o IBOPE a pedido da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Então vamos aos resultados: 69% consideram o governo ruim ou péssimo, 21% consideram o governo regular e 10% consideram o governo bom ou ótimo. Como diz o velho ditado, “mais vale pouca merda que merda nenhuma” (acabei de inventar), o governo deve estar levemente mais aliviado, já que, pelo menos, saiu da categoria “apenas um dígito de aprovação”. Claro que a situação está muuuito longe de estar boa e 10% continua sendo um resultado vergonhoso.

CC

Depois de os lobistas Fernando Baiano e João Augusto Henriques alegarem em delação premiada que haviam aberto contas na Suiça para pagamento de propinas a Eduardo Cunha, a galera do mal da Operação Lava Jato fez um pente fino nessas contas e identificou uma que poderia estar relacionada a estas denúncias. Hoje o Ministério Público da Suíça bloqueou esta conta que teria como beneficiário Eduardo Cunha e disse que até amanhã divulga maiores informações sobre o caso. Tamo no aguarde!

Ele voltou! Depois de um longo e tenebroso inverno, nosso querido Ian está de volta! E nada melhor para recuperar o tempo perdido que fazer um review dos principais assuntos que rolaram durante o escuro período de sua ausência! Então, vamos lá!

Mercadão

por Ian Carlos

Fala Galere!

Depois de um tempo afastado para colocar em ordem umas questões pessoais, estou voltando às minhas atividades semanais aqui no Clip13 sempre tentando abordar os assuntos mais interessantes e pertinentes dos últimos dias. Fiquem à vontade para críticas, dúvidas sugestões e etc! =)

Gostaria de usar o espaço da coluna de hoje para rever dois pontos importantes que aconteceram nas últimas semanas (e que vocês devem estar acompanhando) que são: alta do dólar e rebaixamento do rating do Brasil. O objetivo é que ao fim da coluna, vocês entendam como essas duas notícias conversam entre si, ok?

Alta do Dólar

A primeira coisa que precisamos entender quando falamos da alta do dólar é que não estamos falando isoladamente da relação com o real, pois o dólar está subindo diante todas as moedas do mundo. Por isso, às vezes precisamos segurar o reggae na hora de sentar a lenha no nosso governo, pois é uma tendência mundial. A grande questão é que a variação percentual do dólar em relação ao real é a maior se comparado com outras moedas (agora já pode sentar a lenha).

O que faz o valor do dólar subir (ou de qualquer ativo/produto) é a relação oferta x demanda. Como há muita incerteza nos mercados mundiais, os investidores correm para comprar dólar para se defender (aumenta-se a demanda), pois se trata de uma moeda estável de uma das economias mais sólidas do mundo (EUA). O problema é que no Brasil, diferentemente de muitos outros lugares, não vivemos uma crise econômica, apenas, mas política. Isso faz com que a alta do dólar seja ainda maior devido às incertezas (palavra chave, anota que cai na prova).

Veja abaixo como o dólar se comportou nos últimos doze meses em relação às moedas de países do MERCOSUL, BRICS, EURO e até mesmo outros países que usam seus próprios dólares:

c1

Interessante observar como em um país de intensa intervenção governamental como a China, o câmbio mostra um gráfico estranho e totalmente não natural. Isso é fruto do governo segurando artificialmente o valor da moeda. Todos fazem isso, mas na China a coisa é mais tensa.

Rebaixamento do Rating

Já estou um pouco atrasado com relação a noticia do rebaixamento do rating, mas há um ponto importante para salientar. Temos três grandes agências que dão notas aos países: Moody’s, S&P e Fitch. Embora tenham suas características próprias, as três agências classificam os países (e empresas) em “nível de investimento” e “abaixo do nível de investimento” (junk, lixo). O que aconteceu recentemente é que a S&P tirou o grau de investimento do Brasil.

Para que os fundos internacionais possam investir (e manter) o dinheiro no Brasil, eles precisam de pelo menos duas das três agências (o que é o caso). Se a Moody’s tirar mais um ponto do Brasil, nós passamos a ter duas agências que nos consideram junk (lembrando que a Moody’s já deixou claro que temos Perspectiva Negativa).

Quanto à Fitch, o diretor geral no Brasil, Rafael Guedes, fez um pronunciamento levemente assustador nessa segunda feira, quando lembrou que a agência não costuma, mas já fez ajustes de “dois degraus” de uma só vez. Basicamente alertando o mercado de que se o ajuste vier (e virá) podemos ir de BBB para BB+ perdendo duas notas em uma tacada só. Por fim, ficou claro que a agência irá rebaixar pelo menos uma nota já que a perspectiva já é negativa.

c2

A treta entre as duas notícias

Como eu disse, o dólar está em tendência de alta, pois há uma fuga de capital para um porto seguro. No Brasil, o cenário de incerteza política piora ainda mais a situação.

Se tivermos uma segunda agência sinalizando que o Brasil não tem o nível de investimento, diversos fundos internacionais (como fundos de pensão) serão obrigados a retirar o dinheiro do Brasil imediatamente sem pestanejar. Isso contribuirá ainda mais para a fuga do capital.

Em resumo, se perdermos o grau de investimento de outra agência, prepare-se para o dólar nos quatro e lá vai pedrada.

c3

Ian Carlos é assessor de investimentos. Faz números e porcentagens parecerem interessantes na coluna Mercadão que escreve para o Clip13 toda quarta.

Gostou e quer receber os próximos clippings?

Cadastre seu email em nosso Blog – http://www.clip13.wordpress.com

Curta nossa página no Facebook – facebook.com/cliptreze

Nos siga no Twitter – @Cliptreze

Ou mande um email para noticias.clip13@gmail.com !

O Clip13 é uma ferramenta para divulgar as notícias de forma rápida e divertida. Para maiores detalhes ou para conferir a fonte de cada notícia, basta clicar no título e você será redirecionado para a página original. Crédito das imagens: 12

Anúncios

Clipping 12/08 + Mercadão + Cultura

Quarta Feira – 12 de agosto – Fernando Collor de Mello, o respeitado honrado amado 32º Presidente do Brasil assopra 66 velinhas.

 Fala Galere!

Se você estava esperando a coluna do Gui ontem, não se preocupe! Ela está no Clipping de hoje, logo abaixo da coluna do Ian!

Então não perca a Mercadão explicando como as alterações na moeda chinesa podme afetar nossa vida e a Cultura finalmente ajudando a entender o que foi a tal Guerra dos 100 anos!

Mas antes,

Bora pras notícias!

Varejo

Como a situação da economia anda numa desgraceira de fazer dó, a principal manchete dos jornais de hoje é a queda das vendas do varejo no primeiro semestre de 2015. Como a economia está com problemas generalizados, o que acaba acontecendo é que a maioria dos setores sofre em conjunto e é por isso que todos os dias temos estes dados mostrando de diferentes perspectivas que as coisas não andam nada bem. Assim, embora preocupante, acaba não sendo novidade para ninguém que houve uma bela queda (-2,2%) nas vendas do varejo no primeiro semestre de 2015 em comparação com o mesmo período de 2014. Este resultado, assim como muitos outros que temos visto, é o pior desde 2003.

Marcha das Margaridas

Está acontecendo hoje em Brasília a Marcha das Margaridas, uma manifestação que ocorre de 4 em 4 anos e reúne trabalhadoras rurais, indígenas, quilombolas e sindicalistas. Segundo a organização, esta marcha, que é a 5ª, reúne cerca de 100 mil pessoas e tem como pauta a melhoria da educação e políticas públicas para o campo. Pra completar, a marcha também se posiciona contra os movimentos de impeachment de Dilmão e, por isso, durante a manifestação, os integrantes deram as costas ao Congresso Nacional como forma de “repudiar manobras golpistas”.

margaridas

Náufragos

Ali entre a África e a Europa existe um mar chamado Mediterrâneo.

mediterranean_map

Como vocês podem ver, é apenas este belo e azul pedaço de água que separa africanos sem perspectiva em sua terra natal do sonho de conquistar alguma coisa na Europa (que lindo). É por isso que estas pessoas desesperadas acabam topando pagar valores de até 10 mil dólares para que traficantes ilegais de pessoas os coloquem em botes mal construídos e inadequados na tentativa de chegar do outro lado do mediterrâneo. Lembram dos perrengues que a Sol passava pra atravessar do México para os EUA na novela América? Então, é mais ou menos isso, só que no mar, em um bote porco e superlotado. Como qualquer um pode imaginar, estes botes merda costumam afundar e, embora um ou outro consigam refúgio em algum país da Europa, a maioria acaba morrendo nas águas ou sendo resgatada e enviada de volta para seu país de origem. E não achem que esses naufrágios acontecem uma ou dias vezes por ano. Hoje mesmo um barco cm 50 refugiados naufragou e a Itália está penando para conseguir fazer o resgate de todo mundo. No ano, já são mais de 2000 mortos na travessia.

migrante-italia

Seguro

Se você ganhasse essa Ferrari 458 do seu papi, você ia ficar feliz, não ia?

2012-ferrari-458-italia-6

Mas o presente não foi suficiente para um demente jovem na Alemanha, pois a Ferrari já lançou o modelo 488 que é o sucessor desta, e aí vocês sabem como é né..

ferrari-488-gtb-02-1

Não dá pra ficar rodando com esses carros antigos por aí. Então o que ele fez? O que qualquer pessoa faria nessa situação: botou fogo no carro na esperança de o seguro o reembolsar e, com a grana, comprar o brinquedo novo.

Ferrari-Incendiada-670

Não bastasse a ideia completamente imbecil e criminosa, a mula fez esta proeza em uma área repleta de câmeras de segurança e, com isso, não receberá nada da seguradora e ficará sem Ferrari nenhuma =) parabéns!

Mercadão

por Ian Carlos

A Desvalorização do YuanA nova estratégia

O governo chinês tem uma forma peculiar de lidar com questões democráticas em seu território. Há três meses, por exemplo, o governo da cidade de Luoyang estava finalizando uma nova rodovia cujo trajeto passava por uma região residencial. As autoridades então negociaram a compra das residências para deixar a área limpa para a nova estrada. Se você acha que não há democracia na China, engana-se. Ou engana-se mais ou menos. Na ocasião um dos moradores não aceitou a proposta para a venda de sua residência e por lei, o estado não pode obriga-lo a vender nada. Resultado:

Viva la democracia

Viva la democracia

Por que seria diferente com a política econômica?

Há tempos especula-se uma sobrevalorização nos preços das ações na bolsa chinesa. Significa dizer que a entrada de capital na bolsa gerou excessivas compras e fizeram com que os preços explodissem para cima. Volte para o ano de 1929 em Wall Street e você descobrirá o que pode acontecer nesses momentos. Com medo de um crash das ações, ou seja, uma pressão de venda descontrolada jogando os preços para baixo, as autoridades do Banco Popular da China (o Banco Central, deles) tomou medidas incríveis que ajudaram a segurar os preços e não permitiram uma queda violenta. A nova regra foi a seguinte: se você é um grande acionista e possuí mais de 5% das ações de uma mesma empresa, você está PROIBIDO de vender seus ativos pelos próximos seis meses.

E o Yuan com isso?

O Yuan é a moeda chinesa e o intervencionismo do governo em seu valor não é pequeno. Por exemplo: o Yuan é controlado pelo governo Chinês de forma que há um limite máximo para a variação em um dia: 2%. Acontece que a volatilidade da moeda é bem menor do que isso, pois o governo sempre atua jogando os preços para baixo e para cima, para aproximá-lo do 0% de variação no dia.

Na terça e quarta (hoje, mas lembrando que o horário comercial já acabou por lá), o governo Chinês inverteu sua estratégia e começou a empurrar a própria moeda para baixo resultando na queda de 1,9% e 1,6% nesses dois dias. Hoje o Yuan vale 6,3231 doletas.

Apesar de parecer uma movimentação modesta (e de fato é, pelo menos ainda) a notícia chama a atenção para perspectivas futuras.

Os impactos

Um bom exemplo para entendermos como isso nos afeta é observar o impacto nas metalúrgicas e mineradoras. A China é uma gigantesca produtora dessas commodities assim como o Brasil. Porém, enquanto nossa industria encolhe, na China eles crescem menos. Com o objetivo de segurar essa desaceleração o governo tomou essas medidas para reduzir o preço da moeda. Com o Yuan mais barato, fica muito melhor para um país importar o aço chinês já que o valor do produto irá cair devido o valor da moeda, sacou? Aí o bicho pega aqui, porque além de ser mais barato a China possui commodities de qualidade e fica mais interessante comprar de lá do que do Brasil. Só não foi pior porque por aqui também trabalhamos com essa desvalorização da moeda (que já foi muito mais desvalorizada do que o Yuan).

A posição do governo chinês e a interpretação dos economistas

Cara, em cinco minutos já era possível termos uma “guerra cambial” rodando pela internet. A verdade é que o povo adora uma desgraça.

Acreditar em uma espécie de terrorismo cambial é algo fora do radar, por enquanto. O movimento de desvalorização da moeda impacta no comercio exterior da China e dos concorrentes, claro, porém está muito longe de não ser uma medida plausível. Tudo indica que o governo chinês conduz a desvalorização com absoluta cautela e já afirmou que não há expectativa de desvalorização de longo prazo e de maior peso. Há também um consenso por parte dos economistas de que as medidas são meramente defensivas e estão em linha com o que outros países fizeram (tipo nós).

A China, claro, é um gigante econômico. Se a economia internacional fosse a superfície de um lago, as alterações chinesas seriam como um elefante dando um mergulho. Você pode estar na outra margem, e será atingido pelas ondas. Por esse motivo o Vietnam, por exemplo, já está trabalhando para fazer o mesmo movimento de rebaixar o valor da moeda e países como Austrália e Nova Zelândia também já anunciaram que podem mexer uns pauzinhos para irem se ajustando.

Ian Carlos é assessor de investimentos. Faz números e porcentagens parecerem interessantes na coluna Mercadão que escreve para o Clip13 toda quarta.

Cultura

Série especial – As 13 Maiores Guerras (afinal, eles lutaram por alguma coisa, né?)

por Guilherme Rodrigues

 

A guerra dos cem anos – França contra Inglaterra e os territórios nacionais

Dentre as grandes rivalidades da Europa ocidental, certamente uma das inimizades mais conhecidas que se fala é aquela entre Inglaterra e França. Não é de se esperar diferente, já que franceses e ingleses foram protagonistas de grandes disputas na era moderna, inclusive intelectuais. Mas como estamos falando do ambiente da guerra, é impossível não falar sobre um dos embates mais notórios entre ambas as nações, a famosa Guerra dos Cem Anos.

Este nome é usado pelos historiadores para determinar um conjunto de conflitos (e não apenas um, como muitas vezes se pensa) entre a Inglaterra e a França entre os séculos XIV e XV, mais especificamente, a convenção dá que eles têm início em 1337 d.C. e terminam em 1453 d.C., ocupando, então, aproximadamente o espaço de 100 anos.

Na Idade Média, era comum que houvesse casamentos de famílias aristocráticas de diferentes nações para se selarem acordos e alianças, isso fazia com que reis de alguns países também fossem duques e/ou condes de outras regiões da Europa. Essencialmente a Guerra dos Cem Anos teria seu estopim por causa de uma desses motivos. Quando o rei Charles IV da França morreu em 1328, Eduardo III da Inglaterra era também duque de Guyenne (Aquitânia hoje, no sudoeste francês) e também conde de Ponthieu (perto do canal da mancha no norte francês). Por causa de seu poder territorial, além do fato de que a mãe de Eduardo III tinha sido irmã de Charles IV (que não teve filhos), o rei inglês se considerava herdeiro legítimo do trono da França.

Só que nada é muito fácil na Idade Média. O conde de Valois (fala-se valoá), Filipe, também por parentesco próximo à Charles IV, reivindicava o trono. Houve uma assembleia na época que acabou decidindo que Filipe VI de Valois assumisse o papel como rei da França, o que supostamente foi acordado com Eduardo III da Inglaterra. Apesar disso, o novo rei francês quis tirar qualquer influência inglesa e aparentes perigos de perder seu trono do reino e tentou confiscar o ducado de Guyenne em 1337. Claramente nosso amigo inglês não ficou nada satisfeito e mandou tropas para o território francês e, desta vez, também queria o trono de Filipe VI.

As guerras medievais geralmente eram consistidas de longas campanhas e cercos a importantes cidades fortificadas, o que foi o exato caso da Guerra dos Cem Anos. O exército inglês conseguiu na época manter Filipe VI e seu filho João II na defensiva até 1364 d.C., dominando vitoriosamente a cidade de Crécy em 1346 e cercando Calais. João II foi inclusive capturado em 1356 quando o exército inglês massacrou o francês na batalha de Poitiers, o que levou os franceses a tentarem um acordo por seu rei.

Contudo, nada durou muito tempo, pois o conflito foi retomado depois da morte de João II com seu filho Charles V, que rejeitou totalmente respeitar os tratados que subjugavam a França a Eduardo III. Diferentemente de seu pai e avô, Charles V forçou os ingleses a recuarem e se manterem na defensiva a partir de 1364 até 1380, quando ele morreu. A batalha acabou recaindo, então, no norte da França, uma região chamada de Flandre française, que consiste hoje também parte do território belga.

Após o ano de 1380, apesar do conflito territorial ainda estar em voga, ambos os países caíram em disputas internas pelo trono, sendo que Henrique IV assumiu o reinado inglês enquanto, na primeira década do século XV, a França se encontrava em guerra civil entre dois partidos em meio ao reinado de Charles VI, que sofria de loucura e não conseguia reinar adequadamente. Tomando vantagem da situação, o filho de Henrique IV, Henrique V, iniciou uma nova campanha no território francês em 1413, conseguindo, por meio da traição de Filipe, o bom, duque de Burgundy, conquistar o norte da França, inclusive Paris.

king-henry-v

Contudo, o ponto de virada da guerra aconteceu após a morte do rei louco da França e a ascenção de seu filho Charles VII ao trono. Em 1429 o exército inglês foi forçado a retirar seu cerco de Orleans começado um ano antes devido à intervenção da francesa Joana dArc, que posteriormente foi capturada, julgada e executada por heresia pelos ingleses. Seguidamente a este fato, Filipe, o bom, voltou para a França e desertou sua traição para os ingleses, restabelecendo o controle de Paris ao rei francês, que também organizou uma campanha retomando a Normandia e a Aquitânia em 1453.

Joan of Arc - Millais

Joana D’Arc

Muitos historiadores por muito consideraram a Guerra dos Cem Anos um marco no desenvolvimento da consciência nacional na Europa ocidental. Os ingleses, depois de muitos sucessos e frustrações, finalmente se consideraram livres de intervenções continentais, com seus monarcas se concentrando muito mais em um desenvolvimento interno da bretanha. O sucesso dificilmente conquistado pela casa de Valois assegurando a coroa francesa ajudou a construir a nacionalidade francesa e não um reino particionado, mas sim conjunto. De maneira geral, muito do que se conhece hoje como ambos os territórios é, no fim, resultado da Guerra dos Cem Anos.

Na nossa cultura pop, as referências à Guerra dos 100 anos aparecem vinculadas a alguns destes vários conflitos, e raras vezes tratando do período todo. Os destaques são uma peça de Shakespeare chamada Henrique VI que conta um pedaço dessa história, o filme Jeanne D’Arc de Luc Besson (1999) e, claro, o jogo Age of Empires II (clássico dos clássicos) que possui uma campanha da nossa querida Joana.

Esta é a 4ª edição de uma série especial sobre as 13 Maiores Guerras (Afinal eles lutaram por algum motivo, né?). Confira as edições anteriores nos links abaixo!

Na semana que vem: Napoleão!

 

 

Guilherme Rodrigues é Corinthiano, mas mesmo assim estudou no ensino superior e é professor de língua portuguesa e literatura, e ainda curte apreciar uma arte por aí. Escreve para o Clip13 toda terça.

Gostou e quer receber os próximos clippings?

Cadastre seu email em nosso Blog – http://www.clip13.wordpress.com

Curta nossa página no Facebook – facebook.com/cliptreze

Nos siga no Twitter – @Cliptreze

Ou mande um email para noticias.clip13@gmail.com !

O Clip13 é uma ferramenta para divulgar as notícias de forma rápida e divertida. Para maiores detalhes ou para conferir a fonte de cada notícia, basta clicar no título e você será redirecionado para a página original. Crédito das imagens: 12

Clipping 05/08 + Mercadão

Quarta Feira – 05 de agosto – Neil Armstrong assopraria 85 velinhas, mas morreu em 2012. Neil foi o primeiro homem a pisar na lua, mas não foi o último. Ao todo, 12 pessoas já deixaram suas pegadas lá. A última missão foi em 1972. De lá pra cá, as coisas andam meio paradas lá na lua.

 

Pauta Bomba

Com o fim das merecidas férias dos deputados, a guerra entre a Câmara e Dilma deve ficar ainda mais tensa. Nossos deputados haviam anunciados que iniciariam votações de projetos que dizem ser importantes, mas que terão um baita impacto nas contas do governo, o ponto fraco da gestão de Dilma que tem como principal objetivo cortar gastos. É justamente por conta deste objetivo que Dilma e seu vice, Michel Temer, haviam tentado convencer os deputados a adiarem estas votações em algumas semanas, mas, aparentemente, o desejo dela não é uma ordem. Tudo indica que o primeiro tema da chamada “pauta bomba” será votado hoje mesmo. Só para constar, este primeiro tema é o reajuste dos salários da galera da Advocacia Geral da União (os advogados que defendem o governo).

Maestro, por favor, uma canção para comemorar esta notícia:

Dólar

E o dólar continua sua escalada rumo ao desespero de quem pretende viajar para o exterior. Pela primeira vez em 12 anos, a moeda americana chegou aos R$ 3,50. Felizmente, este pico ocorreu às 13:14 e depois disso deu uma reduzidinha, sendo cotado a R$ 3,48 no momento do fechamento desta edição do Clip13. Falando sobre dólar, não percam a coluna do Ian de hoje! Ela explica como o dólar pode influenciar e maquiar resultados da economia do Brasil (o mais bizarro é que ele usa veados pra explicar isso).

Ranking Enem

O INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (que deveria, portanto, se chamar INEPEAT (mas isso não vem ao caso))) acaba de divulgar o ranking das escolas de todo o Brasil. No resultado geral que pode ser baixado aqui é possível ver a média das notas que o alunos de uma determinada escola tiraram no último exame em cada uma das áreas de conhecimento. Aproveitando para deixar os parabéns para a Alma Mater do Gui e Ian que conseguiu atingir o primeiro lugar da cidade depois que os dois vagabundos saíram de lá e pararam de afundar o time.

Divorciados

O Papa-Pop Chico acaba de dar mais um passo no sentido de aproximar a igreja de uma sociedade do século XXI. Em discurso nesta quarta feira, Chico disse que os divorciados não devem ser tratados como excomungados, mas devem, sim, ser acolhidos na Igreja, especialmente para que seus filhos também possam participar da Igreja. A mentalidade de que uma pessoa divorciada que casa novamente está em pecado se mantém, mas, pelo menos, o primeiro passo para evolução desta questão já foi dado.

Contagem Regressiva

Se você é levemente diferente de 98,6% dos Brasileiros e curte outros esportes além de futebol, vai ficar feliz em saber que em exatos 365 dias começarão os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Agora, se você não é levemente diferente de 98,6%, deve ter a constante preocupação de que não conseguiremos terminar as obras a tempo e que, inevitavelmente, passaremos vergonha em frente às câmeras de todo o mundo (êêê espírito de colônia desgraçado). Independentemente de qual seja seu perfil, neste link você consegue ver quais obras estão atrasadas, quais estão dentro do cronograma e quais estão adiantadas, prontas ou quase prontas. É uma página bacana que, inclusive, mostra o antes e o depois de diversos pontos da cidade do Diogo.

 

Merc with a Mouth

Os próximos meses prometem lançamentos muito bacanas para o cinema, e foi por causa da divulgação do trailer de um deste lançamentos que fui acordado por uma mensagem de um amigo nerd empolgado. Estamos falando de Deadpool, o próximo filme da Marvel (Vingadores, Homem Aranha, Homem de Ferro, etc.). Este herói, um pouco menos conhecido que seus amigos já cinematográficos é extremamente querido pelos nerdões do mundo todo especialmente por conta de seu humor sarcástico e por sempre conversar diretamente com os leitores/espectadores. Estas duas características, aliás, estão bastante presentes no trailer bem massa que coloco aqui pra vocês!

Mercadão

por Ian Carlos

O Suposto Bom Resultado da Balança Comercial 1º Sem 2015

Entenda porque o resultado positivo ainda não reflete uma melhora real

Já ouviu falar na história da Ilha dos Alces? A história é real, baseada em fatos e, além disso, aconteceu de verdade. Dá uma olhada no resuminho e aproveita para anotar, que cai na prova.

A Ilha dos Alces – Resumida

Durante a Guerra Fria, os EUA adotaram uma pequena ilhota deserta na região do Alaska para monitorar as atividades soviéticas. A ilha era distante do continente o que dificultava o envio de alimentos. Por isso entupiram a ilha de Alces, colocaram um açougue, e os soldados puderam viver da carne. Ao fim da guerra, a ilha foi novamente abandonada.

Sem predadores e com vegetação rasteira farta, a população de alce cresceu exponencialmente. Anos depois a ilha estava novamente deserta. Os alces comeram toda a grama, que não crescia no ritmo do consumo, deixando os pobres animais sem alimento.

alces

Ou seja, ao fim do intervencionismo, a natureza se encarregou de colocar tudo no lugar e tirou os alces da ilha. Fim.

A economia funciona de forma semelhante. O primeiro mandato do governo Dilma foi marcado por um excesso de intervencionismo econômico. Lembra-se do crédito farto que iniciou na era Lula para estimular a economia? Durante o governo Dilma, deu-se continuidade a estratégia e até zeraram o IPVA. O mesmo foi feito com o barateamento do dólar. Nada disso aconteceu de forma natural. Seguindo a “moral da história” da ilha, a natureza (economia) cobraria seu preço, em breve assim que o intervencionismo deixasse de acontecer.

Você pode ler trezentos artigos de trezentos economistas que apresentarão trezentas razões diferentes para a crise. Mas, se você observar o que está mudando na economia durante seu enfraquecimento, poderá identificar com facilidade o que estava errado. O mercado automotivo, por exemplo, foi extremamente beneficiado com crédito e isenção de impostos… Hoje é o setor que mais sofre. O dólar que foi jogado para baixo se aproximando do 1 x 1 (um dól = um real), hoje, volta aos patamares anteriores. Acabou o caixa do governo, acabou a intervenção, as coisas voltam ao lugar.

Eu não sou nenhum crítico desembestado do governo Dilma. Acho que houve muitas decisões assertivas. Porém a forma como a economia foi conduzida mostrou-se insustentável, não natural. E quando as coisas não ocorrem de forma natural, elas quebram… Tipo aquele primeiro namoro que até hoje você não entendeu por que aconteceu.

E a balança comercial?

Nessa semana, divulgamos aqui no Clip13 o resultado positivo da balança comercial. Apesar de ser positivo, não há indício de que a economia (natureza) deixou de cobrar seu preço para devolver as coisas aos seus lugares.

O primeiro semestre terminou com um superávit na balança comercial de US$ 2,2bi. Isso significa que nós exportamos mais do que importamos, ou seja, entrou mais dinheiro do que saiu.  Foi o melhor resultado para o período desde 2012.

O que cheira mal nesses dados, e que indica que eles ainda não são tão bons quanto possa parecer, é que não houve uma melhora nas exportações, ou seja, nossa indústria não produziu mais (pelo contrário está em clara tendência de baixa). O que aconteceu foi que a exportação piorou, mas não piorou tanto quanto a importação. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comex, as exportações caíram 14,7% enquanto as importações recuaram 18,5% e no fim, isso dá um resultado positivo. Mas percebe que ainda não é tão bonito quanto parece?

Essa melhora é resultado do processo natural de reajuste da economia que só está acontecendo porque o governo não tem mais fôlego (caixa) para interferir. O dólar subiu 10% só em julho e o real registra desvalorização de 33% em 12 meses. Isso nos beneficia de duas formas para que a balança comercial fique colorida desse jeito:

  1. Eu deixo de importar, pois o dólar está alto e passo a comprar produtos produzidos aqui mesmo.
  2. Eu passo a exportar, pois o real está barato e outros países veem nossos produtos a um preço mais atrativo.

A economia então volta a se ajustar de forma natural mostrando que para consertar, nem sempre se trata de tomar medidas extras, mas de desfazer aquelas do passado.

Ian Carlos é assessor de investimentos. Faz números e porcentagens parecerem interessantes na coluna Mercadão que escreve para o Clip13 toda quarta.

Momento Relax

ZAP-ZAP-CURITIBA-ZÉ-DIRCEU

Gostou e quer receber os próximos clippings?

Cadastre seu email em nosso Blog – http://www.clip13.wordpress.com

Curta nossa página no Facebook – facebook.com/cliptreze

Nos siga no Twitter – @Cliptreze

Ou mande um email para noticias.clip13@gmail.com !

O Clip13 é uma ferramenta para divulgar as notícias de forma rápida e divertida. Para maiores detalhes ou para conferir a fonte de cada notícia, basta clicar no título e você será redirecionado para a página original. Crédito das imagens: 12

Clipping 01/07 + Mercadão + Esportes

Quarta Feira – 01 de julho – Há 21 anos, entrava em circulação a nova moeda do Brasil, o Real, com a proposta de manter uma paridade com o dólar (que hoje está a R$ 3,11 rs…)

Ibope

O governo da Dilma tá ruim. Pelo menos é isso o que diz 68% da população. E não tem uma turma para compensar isso não! Só 9% (nove por cento) consideram o governo bom. Estes dados do Ibope mostram uma piora no cenário que o Datafolha já apontava como desesperador. A pesquisa ainda foi além e mostrou que 78% não confiam em Dilma, 83% desaprovam sua maneira de governar, 82% acham que o segundo mandato está pior que o primeiro, 61% acham que o resto do mandato será ruim, 64% acham que as notícias que vem por aí serão ainda mais desfavoráveis, e, por fim, a notícia relacionada ao governo mais lembrada pelas pessoas (20%) são as vinculadas à operação Lava Jato. Enfim: um massacre. Aqui registrei apenas as categorias que receberam mais votos, mas, para ver o resultado completo da pesquisa, clique aqui.

Maioridade

A questão da redução da maioridade penal, por ser muito polêmica, acabou dividindo não apenas a população, mas também os deputados. Assim, enquanto a proposta era “ou diminui tudo pra 16 ou fica tudo nos 18 anos”, a divergência entre a turma era tão evidente que não havia dúvidas de que, se o projeto fosse votado nesse modelo, não seria aprovado. Então, depois de um acordo entre PMDB e PSDB, mudaram um pouco a redação da proposta, tentando atingir um meio termo entre o 16 e 18. Foi dai que surgiu aquela ideia de manter a maioridade penal em 18 anos, mas abaixar para 16 caso o moleque cometesse um crime mais grave (crimes hediondos, homicídio com intenção, roubo qualificado e lesão corporal grave ou seguida de morte). Pois bem, este projeto foi votado ontem e por 5 votos não foi aprovado*. Agora a turma da diminuição vai tentar fazer passar a proposta inicial do tudo ou nada e, se não for aprovado de novo, não poderão mais tocar nesse assunto neste ano. Até lá, você pode aproveitar a oportunidade para ver se o deputado que você escolheu realmente te representa: Clique aqui e veja na lista se seu deputado votou como você gostaria ou, no mínimo, de acordo com as promessas de campanha dele.

*como se trata de um projeto que alteraria a constituição, não basta a aprovação de metade + 1 dos deputados. Para que seja aprovada uma alteração na constituição é preciso a aprovação de 3/5 da câmara, o que representa 308 dos 513 deputados. Na votação dessa proposta de redução da maioridade, os caras conseguiram apenas 303 votos favoráveis.

Reajuste

O Senado, por sua vez, estava mais disposto a aprovar coisas e deu o seu OK para a lei que faz um reajuste salarial para o pessoal que trabalha no poder judiciário. Com isso, o projeto agora vai para a aprovação de Dilma que, se estiver de acordo, garantirá aumentos que vão de 53% a 78,56% dissolvidos em parcelas espalhadas até 2017. De qualquer maneira, isso tudo vai custar R$25,7 bilhões. Agora vem a polêmica. Qual foi a última vez que você recebeu um aumento desses? Tudo bem que os caras falam que não tiveram reajustes entre 2009 e 2012 e que provavelmente merecem uma grana. Mas, desde a última vez que eu conferi, o Brasil está apertando onde pode para que se reduza os gastos e se aumente a arrecadação. O problema é que, como vemos em muitos e muitos exemplos (como essa notícia) esse corte de gastos é feito apenas nos projetos e benefícios voltados à população. O custo da máquina pública, como estamos vendo, não só não são cortados como aumentam mês sim mês não. É só dá um google no Clip13 para ver notícias sobre aumento para deputados, para juízes, para senadores, para governadores… E depois vem com a cara lavada dizer que vão ter que mudar o esquema de aposentadoria, dificultar o seguro desemprego, diminuir os benefícios trabalhistas, e por aí vai. Olhando pra esse tipo de coisa é que a gente entende os resultados da primeira notícia de hoje, não acham?

Trotes e Protestos

Há 3 meses publiquei esta coluna dizendo que as imbecilidades cometidas em trotes de faculdade só perduram porque as instituições de ensino fingem que não estão vendo nada. A PUC de Campinas resolveu fazer alguma coisa e acabou demitindo 3 professores convocados pela CPI dos Trotes pelas acusações de perseguirem alunos que fizeram denúncias e de estarem presentes em festas onde rolaram trotes violentos. A PUC diz que as demissões não têm nada a ver com os trotes e que aconteceram como resultado de uma “reavaliação semestral de seus quadros”. Esta versão é confirmada por um dos professores que topou dar entrevistas. Agora, alguns alunos e alguns professores não compraram esta versão e dizem que o motivo para as demissões foi o suposto envolvimento dos teachers nos trotes. Com isso, 200 alunos fizeram protestos na faculdade de medicina (lugar onde os professores demitidos davam aula (lugar onde o trote reconhecidamente come solto)) e outros 2 professores pediram demissão em solidariedade aos outros. A questão é: se os professores demitidos realmente estiveram envolvidos com os trotes, a PUC deu um bom exemplo ao combater ativamente esta prática, e os estudantes, nestes protestos, estão lutando pela continuação dos trotes violentos. Agora, se por outro lado, os professores foram absolvidos das acusações de envolvimento nos trotes, aí a demissão passa a ficar muito próxima de penalização baseada apenas em acusações, e os estudantes, neste caso, estaria lutando pelo que é justo. O problema é que, por enquanto, não há como comprovar nenhum dos dois cenários.

Como sempre, o Clip13 está aberto para contribuições e comentários. Então, se você for aluno da PUCCAMP Medicina e quiser dar sua versão dos fatos, é só nos enviar um email. O endereço está no final deste post.

Mercadão

por Ian Carlos

Como perder seu emprego fazendo aquilo que você deve fazer

Há aproximadamente um ano, a Superintendente de Investimentos do Santander perdia seu emprego por ter emitido nota aos clientes de maior poder aquisitivo, orientando-os aos possíveis cenários econômicos caso houvesse reeleição do governo Dilma.

A nota emitida pela analista chefe alertava para o recuo do crescimento do Brasil, alta da inflação e déficit em conta corrente. Na ocasião, a economista colocou também que caso a possibilidade da reeleição de Dilma ficasse mais clara, haveria grandes chances de desvalorização do Real, alta dos juros e queda do Ibovespa.

As previsões da analista tinham o objetivo de orientar os clientes quanto ao melhor investimento para o momento. Alta nos juros? Invista em renda fixa. Desvalorização do câmbio? Invista em dólar. Queda do Ibovespa? Reduza a exposição de seu capital às ações. As previsões foram claras e objetivas sem que fosse feito nenhuma crítica a qualquer projeto ou medida tomada pelo governo. Vale lembrar que tudo isso aconteceu antes da reeleição, ou seja, antes das coisas serem jogadas no ventilador e antes de você saber do PIB zero, do défict, do desemprego, dos rombos nas contas públicas, das irresponsabilidades (crimes) fiscais e etc.

A reação do PT, Lula, Dilma e do próprio Santander foi imediata. A presida classificou a carta como “lamentável” e completou dizendo que “um país não deve aceitar interferência de qualquer instituição financeira”, embora falar a verdade não caracteriza, a princípio, nenhuma interferência real no rumo econômico (ah, vale lembrar que o governo Dilma está sendo investigado por usar bancos públicos para pagamento de benefícios… Tipo uma instituição financeira interferindo na economia). Lula, sempre elegante, disse que a economista “não entende porra nenhuma de Brasil”. E o Santander emitiu nota no cabeçalho de seu site dizendo que a opinião da economista não reflete a opinião da instituição, ou seja, que o banco não concorda com as previsões feitas…

Em outras palavras o Santander perdeu uma excelente oportunidade de dar ótimas sugestões aos clientes.

Agora, um ano depois da divulgação da tal nota, vejamos o saldo final da brincadeira:

1No fim de 2014 houve a divulgação dos resultados que constataram que a percepção macroeconômica, colocada pela analista, estava correta: Déficit na conta corrente, baixo crescimento e alta da inflação.

Você já sabe dos resultados de 2014, então vejamos se a analista acertou as previsões.

Luta 1: Dólar

Após a reeleição, o governo Dilma iniciou fortes movimentos para desvalorizar o câmbio. Deixar o real mais barato torna nossos produtos mais atraentes para outros países comprarem. O governo fez isso, pois admitiu que a economia estava tropeçando nas próprias pernas e precisava tornar nosso mercado mais atraente. Se você tivesse seguido as orientações da Analista Chefe e comprado dólar, hoje estaria com um lucro de aproximadamente 50%.

2Resultado: Analista 1 x 0 Governo

Luta 2: Juros

Mais um ponto para a analista quando o assunto é Taxa de Juros. Com a inflação em alta, a economista entendeu que seria necessário elevar a Selic para que o IPCA ficasse dentro do teto máximo de tolerância de 6,5% a.a. (hoje estamos a 8% a.a.). Se você tivesse seguido as orientações da analista e investido em renda fixa atrelada ao juro, hoje seus títulos estariam rendendo aproximadamente 13% ao ano.

3

Resultado: Analista 2 x 0 Governo

Luta 3: Mercado

De lá para cá o Ibovespa subiu, caiu, ficou de lado e não foi para lugar nenhum. Na bolsa as coisas são um pouco mais complicadas. Para o índice Bovespa ficar no mesmo patamar de um ano atrás, significa que uma parcela das ações listadas na bolsa subiu, e a outra caiu. Se você tivesse seguido as orientações da economista teria reduzido (ou zerado) sua posição em bolsa para alocar o capital nas outras oportunidades.

4

Resultado: Analista 3 x 0 Governo

Resultado Final

No fim a analista estava certa e entende sim de Brasil. A prova disso é a forma oposta como Dilma vem conduzindo a economia em seu segundo mandato, se compararmos com o que foi dito nos debates eleitorais, além da goleada de previsões acertadas. A economia segue fraca como o previsto e a rejeição do governo Dilma, hoje, com 68% só não é maior do que o governo Sarney.

Ian Carlos é assessor de investimentos. Faz números e porcentagens parecerem interessantes na coluna Mercadão que escreve para o Clip13 toda quarta.

Esportes

por Diogo Brandão

Fala povo!

Ó eu aqui de novo!

Vim pra falar rapidinho sobre os resultados da Copa América.

#Futebol – Copa América

Chile e Argentina duelarão na grande final da Copa América, que rola no sábado (04/07, às 17:00h).

Como todos sabem do meu compromisso com a isenção e imparcialidade, ficaremos na torcida pros Chilenos vencerem a competição, deixando a Argentina com mais um vice campeonato. Porém, o ponto mais importante dessa final é a mudança do cenário com relação ao futebol brasileiro.

Não basta ter sido eliminado pelo Paraguai – que ontem tomou de 6 (seis) a 1 dos argentinos. Grande parte da torcida brasileira está tão descrente de nossa seleção que realmente achou melhor ter sido eliminado precocemente a ter que enfrentar a Argentina e correr o risco de ser vítima de outro vexame histórico.

O que mais vimos nas redes sociais foram zoações sobre os 6 a 1 aplicados pela Argentina no Paraguai, dizendo nos livramos de outra goleada histórica.

Porra, antigamente nós fazíamos de tudo pra enfrentar os argentinos e ferrar com esses malditos hermanos. Era até possível que o momento da seleção brasileira fosse inferior ao da argentina, mas nossa autoconfiança era tanta que isso não importava. O sentimento era de que a gente ia pra cima deles e coloca-los em seu devido lugar.

Hoje o sentimento que predomina é o medo. Tipo, AINDA BEM que saímos antes, porque, se não, ao invés do Paraguai, seríamos nós os goleados.

A ferida que o 7 a 1 gerou em nossa autoconfiança demorará muito pra cicatrizar. Penso que a cada nova convocação nossos craques jogadores precisarão de muito mais que treino e estratégia de jogo.  Eles precisarão de ajuda psicológica pra suportar essa pressão que cerca quem veste a camisa amarelinha.

É isso meu povo! Abs e até a próxima segunda!

Diogo Brandão é carioca, marrento e flamenguista. Torce para o Real Madrid, Broncos, Nadal e Bulls. Prefere biscoito a bolacha e escreve a coluna Esportes para o Clip13.  

Gostou e quer receber os próximos clippings?

Cadastre seu email em nosso Blog – http://www.clip13.wordpress.com

Curta nossa página no Facebook – facebook.com/cliptreze

Nos siga no Twitter – @Cliptreze

Ou mande um email para noticias.clip13@gmail.com !

O Clip13 é uma ferramenta para divulgar as notícias de forma rápida e divertida. Para maiores detalhes ou para conferir a fonte de cada notícia, basta clicar no título e você será redirecionado para a página original. Crédito das imagens: 1, 2, 3

Clipping 24/06 + Mercadão

Quarta Feira – 24 de junho – Dia de São João e, portanto, de feriado em um monte de cidades do Brasil. Iain Glen, mais conhecido como Jorah Mormont do GoT, assopra 54 velinhas. Se você também é fã do cara, clique aqui e veja “the adventures of Jorah, the explorer” no 9gag!

Destruir

Tem gente que erra. Marcelo Odebrecht, presidente da empresa Odebrecht (ah vá) está preso desde a semana passada por conta da Operação Lava Jato. Sendo assim, como na cadeia não é permitido celular (rs), Marcelo escreveu um bilhete a seu advogado. O lance é que este bilhete foi examinado pela polícia (que disse que esse exame é praxe, para segurança) e, no meio de um monte de bla bla blas, estava a frase “destruir e-mail sondas”. A polícia suspeita que esta frase indique o interesse de Marcelo em eliminar evidências que comprovariam o sobrepreço que a empresa teria praticado em contratos de 2011 envolvendo sondas. Os advogados de Marcelo, que recebem muito extremamente bem para não serem bobos, já vieram dizendo que “destruir”, nesse caso, é uma expressão usada em processo, e não significa eliminar as provas. AHHH ENTÂO TA!

-neste contexto, destruir significa pintar um vaso de barro-

-neste contexto, destruir significa pintar um vaso de barro-

USP + ENEM

O Enem cresceu bastante em participação nas universidades, sendo o exame de entrada para muitas delas. Apesar disso, a USP ainda relutava em utilizar o Enem, o que acabava dando uma boa enfraquecida na representação do exame. Mas isso começou a mudar agora. A USP acaba de comunicar que decidiu reservar 13,5% de suas vagas para estudantes vindos por meio do SISU que utiliza a nota do Enem. Isso significa que das 11.057 vagas de graduação da universidade, 1.499 serão reservadas para a galera que utiliza Sisu e Enem. Duas coisas importantes: estes 13,5% não são calculados do geral, e sim determinados por cada faculdade. Algumas vão reservar até 10% de suas vagas e outras (como a de Medicina) não vão aceitar o Sisu e continuar utilizando apenas a Fuvest, o que nos leva para a segunda coisa importante: a Fuvest continua valendo! Ela é a porta de entrada para todas as outras 9.558 vagas, então, preste a prova no final do ano!

Cristiano

O cantor sertanejo, Cristiano Araújo (é um cara só, não é Cristiano & Araújo, tá?), e sua namorada, Allana Moraes, morreram na madrugada de hoje após um acidente de carro em Goiás. Estavam no carro ainda seu empresário e o motorista, que sofreram apenas ferimentos leves. A suspeita inicial é que o motorista tenha dormido no volante, mas isso ainda é investigado.

“Que música ele cantava?”

Não sei. Joga no youtube ai.

Agora, temos também o problema da falta de informação do brasileiro. Se você conhece alguma pessoa como as duas da imagem abaixo, faça um favor a elas e ao mundo e indique o Clip13.

-não.. não. nããão!-

-não.. não. nããão!-

Guloso

Rafinha Bastos, que na minha opinião, já foi o melhor comediante do Brasil, acabou sendo seduzido pelo lado polêmico da força e deixou de ter tanta graça. O início de seu trajeto sentido morro abaixo foi em 2011 quando disse que comeria a Wanessa Camargo e seu filho, que ainda nem nascido era. Depois desse infeliz comentário, Rafinha acabou saído do CQC e custou para recuperar sua imagem. Só que a justiça continua não achando graça nenhuma em Rafinha e o Superior Tribunal de Justiça acaba de confirmar a sentença que condenou o cara a pagar R$ 150 mil a Wanessa por danos morais.

bas

Alergia

Se você tem alergia de trigo, crustáceos, ovos, peixes, amendoim, soja, leite, amêndoa, avelã, castanha de caju, castanha do Pará, macadâmia, nozes, pecã, pistaches, pinoli, castanhas, ou de látex natural, eu tenho uma boa e uma má notícia pra você. A má é que você tem alergia de trigo, crustáceos, ovos, peixes, amendoim, soja, leite, amêndoa, avelã, castanha de caju, castanha do Pará, macadâmia, nozes, pecã, pistaches, pinoli, castanhas, ou de látex natural. A boa é que a Anvisa acaba de determinar que os fabricantes deverão indicar no rótulo se há algum destes produtos ou derivados na composição. As empresas terão 1 ano para se adequar.

Mercadão

por Ian Carlos

por Ian Carlos

Atenas Pede Ajuda*

Há uma crise na Europa. Você já deve ter ouvido falar no carro chefe dessa crise: Grécia. Os próximos meses deverão decidir o futuro deste país nesse bloco. Entenda porque as coisas podem mudar.

De onde vem a crise da Zona do Euro?

Do novo continente. Durante a década de 2000 a economia estadunidense vivia um processo de aquecimento. Havia baixo desemprego, o PIB crescia, a balança comercial estava em ótima forma, mas a dívida interna ia mal.

O que aconteceu foi que os bancos, ao observarem a economia estável, começaram a emprestar dinheiro com um custo muito baixo e para clientes potencialmente duvidosos que chegaram a receber o nome de ‘Ninja Client’ (ninja = no income, no job, no assets, ou ‘sem remuneração, trabalho e patrimônio’). Para compensar o risco, o crédito seria fornecido para o mercado imobiliário pois haveria o ativo a ser tomado, ou seja, se o cliente não pagar, o banco toma o imóvel e fica tudo certo. Nada podia dar errado.

Acontece que com o crédito barato você comprava uma casa 100% financiada e em meses vendia com lucro, pagava o empréstimo e o resto era seu. Mas e se o brother que comprou sua casa também usou dinheiro de um empréstimo? Repita o processo várias vezes até quebrar. Em um dado momento o detentor da dívida não consegue vender a casa, então não consegue pagar o banco, que não consegue emprestar para outro, que não receberá para comprar a casa.

A crédito imobiliário chega a superar o próprio PIB e os bancos e seguradoras começam a quebrar arrastando quem estivesse por perto, tipo a Europa.

Qual o impacto na zona do euro?

O dinheiro que guardamos no banco não fica dentro do cofre em uma gaveta com seu nome escrito em uma fita durex. O banco está o tempo todo emprestando, investindo. É disso que ele vive. Acontece que com o estouro da crise imobiliária nos EUA em 2008, iniciou-se um movimento em cadeia de saques, resgates e suspensão de investimentos pegando os bancos europeus com calças curtas. A zona do euro tem uma união monetária (moeda única) mas não tem uma união fiscal. Tornou-se então impossível controlar a crise pois não tinha como haver harmonia e eficiência nas medidas fiscais e evitar o processo de pânico que começava.

Foi como se baixassem a água de um rio e aos poucos fosse possível ver o que fora jogado lá: Grécia.

Quando a Grécia decide expor ao mundo que está quebrada (em 2009), outros países do mesmo grupo decidiram fazer o mesmo. Na fila está: Portugal, Espanha e Itália, principalmente. Acontece que nesse momento o pânico se intensifica e, com medo, as pessoas tiram o dinheiro de lá, ou seja, vendem euro. O resultado é uma desvalorização contínua da moeda, intensificando a crise. É nesse momento que as economias líderes do grupo entraram em ação: Alemanha e França. Emitem-se pacotes bilionários de ajuda à Grécia por parte de governos, do Fundo Monetário Internacional e até mesmo do setor privado. Além disso, bancos privados passam a perdoar 50% da dívida grega. Internamente, os gregos elevam impostos, demitem funcionários públicos, suspendem serviços etc. Foram emitidos mias de 4 pacotes de ajuda. Não houve sinais de melhora.

O que esperar da Grécia e da Zona do Euro?

A zona do euro é o bloco econômico mais desenvolvido do mundo, sendo o único bloco que conseguiu trabalhar com uma moeda única. O próximo, e último passo, seria a união fiscal. Isso significa que haveria um poder central que decidiria questões como impostos, benefícios públicos e etc. Os economistas entendem que se essa estrutura fosse desenvolvida seria possível um melhor controle sobre a economia. A outra opção é a saída, da Grécia do grupo. Se o país não começar a reagir com as generosas ajudas que vem recebendo, a tendência é que isso seja inevitável. Se de fato sair, a Grécia precisará colocar uma nova moeda (com outro valor) em circulação e reestruturar todo seu sistema econômico. Será péssimo para o país e seus vizinhos. Porém, se ficar, continuará a contaminar as demais economias atrasando o grupo e impactando no valor da moeda, como um cano furado por onde vaza água.

*coluna publicada em 11/0/15

 

Ian Carlos é assessor de investimentos. Faz números e porcentagens parecerem interessantes na coluna Mercadão que escreve para o Clip13 toda quarta.

Ian Carlos é assessor de investimentos. Faz números e porcentagens parecerem interessantes na coluna Mercadão que escreve para o Clip13 toda quarta.

Momento Relax

 

-se liga na perninha já preparada hahahaha-

-se liga na perninha já preparada hahahaha-

Gostou e quer receber os próximos clippings?

Cadastre seu email em nosso Blog – http://www.clip13.wordpress.com

Curta nossa página no Facebook – facebook.com/cliptreze

Nos siga no Twitter – @Cliptreze

Ou mande um email para noticias.clip13@gmail.com !

O Clip13 é uma ferramenta para divulgar as notícias de forma rápida e divertida. Para maiores detalhes ou para conferir a fonte de cada notícia, basta clicar no título e você será redirecionado para a página original. Crédito das imagens: 1, 2, 3

Clipping 17/06 + Mercadão

Quarta Feira – 17 de junho – Barry Alan Pincus, mais conhecido como Barry Manilow, assopra 72 velinhas.

E o que dizer deste episódio em que Barry visita Family Guy? Um dos melhores!

Seguro

Atenção. Não confunda Sansão, Sanção e Sanção. SanSão é aquele moço bíblico que era forte por bosta até que uma mina vacilona chamada Dalila cortou os cabelos dele.

-Da direita pra esquerda: Dalila (vacilona), Sansão (forte e cabeludo)-

-Da esquerda pra direita: Dalila (vacilona), Sansão (forte e cabeludo)-

 Já sanÇão pode ter 2 significados: 1- uma penalização, tipo multa, prisão, proibição de dar rolê. 2- a aprovação que o presidente da república da às leis já aprovadas na câmara dos deputados e no senado. Então, quando dissermos “Dilma sancionou a lei sobre seguro desemprego”, não estão falando que Dilma multou a lei e muito menos que ela desceu o cacete na lei porque é forte e cabeluda.

Beleza?

Beleza

Então vamos lá.

Dilma sancionou a lei sobre seguro desemprego. Vocês lembram da história toda? Não? Clica aqui então que a gente montou uma tabelinha. Em resumo, Dilma havia proposto uma medida provisória que dificultava demais o acesso ao seguro desemprego e benefícios semelhantes. A ideia era realmente diminuir o número de pessoas que tinham direito ao seguro e, com isso, fazer o governo gastar menos dinheiro.

Nossos queridos deputados e senadores, em um surto de compaixão e consciência, decidiram dar uma amenizada nas regras de Dilma e aprovaram uma lei que dificultava o acesso ao seguro desemprego, mas não tanto quanto a proposta inicial de madame Rousseff e enviaram esta proposta mais amena a ela para que fosse aprovada. No final das contas, Dilmão sancionou a lei na forma como foi escrita pelos depús e senads, com exceção de dois pontos: 1- 90 dias de trabalho para acesso ao seguro desemprego. Com o veto, basta trabalhar 30 dias. 2- critério diferenciado para trabalhador rural. Com o veto, passam a valer as mesmas regras do trabalhador urbano.

Queridos, tomem cuidado com estes vetos. Se na próxima campanha o governo vier falando que vetou pontos que dificultavam o acesso ao seguro desemprego, lembrem-se que, na verdade, foi ele que começou tudo isso e de um jeito bem mais restritivo que o que foi aprovado, ta?

De Maior

Um dos assuntos mais polêmicos atualmente é o da maioridade penal. É o tipo de assunto que todo mundo tem uma opinião bem definida e uma história para contar que justifique este posicionamento. Embora a votação sobre a maioridade ainda não tenha acontecido, acabou de rolar uma mudança no projeto que, agradando uns e desagradando outros, certamente vai aumentar suas chances de aprovação pelos deputados e senadores. Ao invés de trabalharem com o “tudo ou nada” (ou reduz para 16 ou cancela tudo e mantém 18), o presidente da câmara, Eduardo Cunha (PMDB), costurou um acordo com o PSDB para que o projeto seja apresentado de uma forma diferente: a maioridade continua sendo de 18 anos, a não ser para os crimes hediondos, homicídio doloso (com intenção de matar), roubo qualificado, lesão corporal grave e lesão corporal seguida de morte. Para estes crimes, a maioridade é aos 16. Em resumo, se você, jovem de 17 anos, furtar um celular, responde como menor. Agora, se pegar uma faca e picotar seu inimigo, ai você responde como se fosse adulto. Este projeto deverá ser votado até o final do mês.

Zona Franca

Como vocês sabem, nós temos uma vasta área de florestas na região norte que, além de ficar longe dos centros econômicos do país, são de difícil acesso. Por isso, lá na década de 60, o governo resolveu criar a Zona Franca de Manaus com o objetivo de desenvolver a industrialização da região. Para isso, foram concedidos benefícios como isenção de diversos impostos para as empresas que se instalassem nessa Zona e, assim, o fato de estar longe dos centros tradicionais era compensado com uma baita redução nos custos de produção. A Zona Franca existe desde então e, atualmente, se destaca pela produção de TVs, produtos de informática e motos e, no passado, o polo industrial certamente recebeu uma visita dos seus pais e avós interessados em comprar vídeo cassete. Para saber se um produto da sua casa foi produzido lá, é só procurar por este selo:

zfm-selo

“Joia! Mas por que você está falando isso?”

Primeiro para mandar um salve para nossos leitores de Manaus, que descobrimos que são muitos! Segundamente para dar a seguinte notícia: embora o governo tenha estendido o convênio de redução de impostos até 2073, Dilma vetou a reestruturação do plano de carreira das pessoas que trabalham na Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) – órgão que controla todo o rolê. Por conta disso, essa turma está há 25 dias em greve e, nessa, 1.127 carretas estão retidas por lá, com cargas avaliadas em R$ 394 milhões. Na tentativa de escoar essa produção, a Secretaria da Fazenda do Amazonas está assumindo algumas operações, mas, o que se espera mesmo é que regularizem a situação do pessoal da SUFRAMA.

Protesto

Um protesto um pouco diferente está rolando em Salzburg na Áustria. Inconformado com os altos impostos que são cobrados, o proprietário de um bordel*, o sr. Hermann Müller, decidiu oferecer os serviços de seu estabelecimento gratuitamente para protestar contra os 4 milhões de euros que pagou em impostos nos últimos 10 anos. Mas não se preocupe, Hermann garantiu que pagará os honorários de suas funcionárias mesmo assim.

*se não sabe o que é bordel, colocamos uma tradução no finalzinho desse post. Depois do crédito das imagens.

Lérigô

Se você curtiu o filme Frozen, maior bilheteria da Disney, vai gostar de saber que no ano que vem será inaugurada uma atração do filme no parque Epcot em Orlando. O brinquedo contará com réplicas dos castelos e com a presença dos personagens do filme e ficará na parte dedicada à Noruega, país em que Frozen é baseado (o Epcot, aquele da bola branca gigante, é dividido em nações).

-lérigôô, LÉRIGÔÔÔ-

-lérigôô, LÉRIGÔÔÔ-

Mercadão

por Ian Carlos

As Pedaladas Fiscais e a Prestação de Contas de Dilma

As irregularidades (e possíveis crimes) fiscais do primeiro mandato do governo Dilma voltaram a dar as caras nessa quarta feira, quando o Tribunal de Contas da União voltou a cobrar explicações da presida quanto às mutretas realizadas no ano passado, para esconder e postergar o rombo na conta bancária do governo.

Não se lembra? – Todo fim de ano o governo precisa fechar as contas, e para dar certo é necessário que tenha entrado mais dinheiro do que a somatória das contas a pagar. O governo faz isso em dois momentos: primeiro divulga-se fórmula simples Receita – Despesas, chamado Superávit (ou déficit) Primário e em seguida subtrai-se desse valor tudo aquilo que o governo paga com juros dos empréstimos que tomou, divulgando o valor Secundário. Historicamente o Primário é sempre um superávit, porém depois de pagar os juros, o governo costuma divulgar um déficit secundário. Dilmão foi a primeira a inovar e se esforçar para conseguir um déficit primário. Ela só não conseguiu a proeza, pois mudaram a forma como se calcula o Superávit primário, transformando números negativos em positivos. Além disso, o governo fez diversos malabarismos fiscais (apelidado de Contabilidade Criativa) para conseguir se esquivar dos números vermelhos e é exatamente essa ferida que o TCU está cutucando.

A acusação – O TCU é quem dá a carimbada final nas contas do governo, ao fim do período. O que se diz é que o Tribunal de Contas da União nunca se esforçou muito para não aprovar as contas dos governos, porém quando uma presidente devolve o caixa com valores negativos o pessoal resolveu dar uma olhadinha para entender o que aconteceu.

Os auditores informaram que encontraram um pequeno buraco de R$ 260 bilhões nas contas do governo Dilma quando Guido Mantega era ministro da fazenda, voltando a afirmar que o saldo positivo é, na verdade, um grande déficit.

O foco das irregularidades está no Tesouro Nacional. No ano passado o Tesouro deixou de pagar benefícios como: bolsa família, seguro desemprego, subsídios agrícolas e outros benefícios. O atraso no pagamento desses benefícios (apelidado de “Pedaladas Fiscais”) que são repassados pelos bancos públicos (Banco do Brasil e Caixa Econômica) fizeram com que os bancos tirassem o dinheiro do próprio bolso para pagar os beneficiários.

"Créu" - Guido Mantega

“Créu” – Guido Mantega

Só que tem uma regrinha chamada lei. De acordo com o TCU, o fato de os bancos terem pagado os benefícios ANTES de o governo repassar o valor, caracteriza EMPRÉSTIMO e, por lei, o governo não pode tomar empréstimo de bancos públicos. Além disso, se for empréstimo, onde estão os juros? Pois os bancos seriam obrigados a embutir juros em qualquer empréstimo.

O governo alega que não foi um empréstimo, mas um simples atraso como um inquilino atrasa para pagar o condomínio e não paga juros por isso. Alguém deveria lembrar que não estamos falando de locação, mas de usar dinheiro de bancos. A analogia correta seria: pagar o condomínio com dinheiro emprestado dos bancos. Tente fazer isso e se surpreenderá com juros de mais de 100% a.a. na sua fatura.

Está marcado para hoje que 17 gestores do governo federal, entre eles Tombini (presida do Banco Central), Guido (ex ministro da fazenda que sempre está envolvido nos merdelês), Nelson Barbosa (ministro do planejamento e amiguinho do PT), entre outros deem explicações sobre a bagunça. De qualquer forma, deve-se rolar uma votação no plenário para decidir se roda ou não roda. Mas como sempre, tudo acaba em pizza, a probabilidade maior não é de Sim nem de Não, mas de “deixa para depois”. Esse provável adiamento nas explicações não será o primeiro. Isso acontece, pois se as explicações não forem claras e objetivas (e não serão, pois se fossem já haveriam prestado contas) aumentam os argumentos para um impeachment já que a presida e seus escudeiros financeiros estariam envolvidos em crimes fiscais.

‘Sim’, ‘não’ ou ‘adiado’ traremos o desfecho dessa história amanhã =)

Ian Carlos é assessor de investimentos. Faz números e porcentagens parecerem interessantes na coluna Mercadão que escreve para o Clip13 toda quarta.

Próxima Coluna

Com o fim da série dos 13 Maiores Pensadores aqui na coluna do Gui, qual a próxima série que você quer ver na coluna Cultura do Clip13 a partir da semana que vem?

Pensamos nos seguintes temas:

As 13 Maiores Bandas de Rock (coloque um significado na sua playlist!)

Os 13 Maiores Autores e suas Obras (de Homero a Harry Potter)

Os 13 Grandes Compositores de Música Clássica (Saiba diferenciar Beethoven de Mozart!)

Os 13 Maiores Clássicos do Cinema Pop (de sabres de luz aos pés da Uma Thurman)

As 13 Maiores Guerras (afinal, eles lutaram por algum motivo, né?)

Os 13 Maiores Eventos Históricos do Brasil (As caravelas chegaram. E ai?)

Você pode votar nos seus temas favoritos clicando aqui ! Lembre-se que pode escolher quantos quiser ou nos sugerir um diferente! O resultado sai no clipping da segunda que vem!

Momento Relax

Essa é dedicada a você que ainda está inconformado e abismado com o final da quinta temporada de Game of Thrones.

 NADA

Gostou e quer receber os próximos clippings?

Cadastre seu email em nosso Blog – http://www.clip13.wordpress.com

Curta nossa página no Facebook – facebook.com/cliptreze

Nos siga no Twitter – @Cliptreze

Ou mande um email para noticias.clip13@gmail.com !

O Clip13 é uma ferramenta para divulgar as notícias de forma rápida e divertida. Para maiores detalhes ou para conferir a fonte de cada notícia, basta clicar no título e você será redirecionado para a página original. Crédito das imagens: 1, 2, 3, 4, 5

Bordel = Puteiro

Clipping 10/06 + Mercadão

Quarta Feira – 10 de junho – Há 435 anos morria Luís Vaz de Camões, autor de Os Lusíadas. Por conta da importância do autor para a história portuguesa, 10 de junho é também o Dia de Portugal.

Não esquece de curtir este post e nossa página lá no Facebook! Isso ajuda muito na divulgação! É só ir no facebook.com/cliptreze e dar seu like!

Pedofilia

Não é de hoje que um dos maiores problemas enfrentados pela igreja católica são os abusos sexuais cometidos pelos religiosos contra crianças. Tanto não é segredo pra ninguém que, no ano passado, Papa Chico criou uma comissão para lutar contra a ocultação dessa prática (bispos que acobertam os padres que ficaram de saliência com a criançada). Para mostrar ainda mais comprometimento com a causa, Papa Chico acaba de criar um novo tribunal focado em  julgar estes bispos que acobertarem padres denunciados por abuso ou deixarem de tomar as medida preventivas necessárias para evitar os assédios. Boa Chico!

-"é nosotros, mano!"-

-“é nosotros, mano!”-

Investimentos

Ontem, o governo anunciou seu Programa de Investimento em Logística que pretende injetar R$ 198,4 bilhões na economia por meio de concessões, o que trouxe dois debates: 1- isso é bom para o Brasil? e 2- Isso aí o PT fazendo as privatizações que tanto criticavam?. Como o assunto é bem importante, o Ian vai abordar a questão econômica hoje e o Ricardo vai falar sobre a polêmica da concessão/privatização amanha. Não percam as colunas!

FIFA

E a chapa continua esquentando para a FIFA. Depois da prisão de 7 picas da federação, renúncia do presidente recém eleito e investigações sobre a compra de votos para as sedes das próximas Copas do Mundo, o Ministério Público da Suíça acaba de realizar mais uma apreensão de documentos nos escritórios de Joseph Blatter (futuro-ex-presidente), de seu truta Jerome Valcke e dos diretores financeiros da federação. Com isso, o MP suíço já conseguiu abrir mais um caso penal contra a Fifa. Cara, que porrada né? Tenho certeza que os malucos não estavam esperando essa surra tão do nada assim.

Tricolor

Eu ia pedir para o Diogo dar essa notícia na próxima coluna dele, mas como acho que as informações que vou passar exigem certo grau de isenção, achei melhor deixar nosso colunista fora dessa. Vamos lá. Em 2014, a empresa inglesa de consultoria Brand Finance fez um levantamento sobre os times mais valiosos do mundo e, dentre os brasileiros, o Corinthians era o campeão. “VAAAI CURINTCHA!! TIMÃÃÃÃO!!”.. calma. Calma. A empresa acaba de soltar o ranking de 2015 e o São Paulo assumiu a liderança, jogando o Corinthians 5 posições pra baixo. O São Paulo, com valor estimado em 95 milhões de dólares, ocupa a 43ª posição da lista e não é apenas o time mais valioso do Brasil, mas também o mais valioso fora da Europa. Para matar sua curiosidade, o campeão geral é o Manchester United ($3,7 bilhões), seguido pelo Bayern de Munique e o Real Madrid.

Mercadão

por Ian Carlos

Pacote de Concessões

O novo pacote de concessões, ou de privatizações (ainda há debates para tentar diferenciar os termos) foi anunciado nessa terça feira (ontem). Serão R$ 198,4 bilhões para investimentos em ferrovias, rodovias, portos e aeroportos. Uma notícia boa já que a logística no Brasil é um dos principais gargalos econômicos. Dessa forma, o governo realizará leilões para que as empresas possam adquirir o direito de explorar comercialmente a área desde que se comprometam com os investimentos mencionados.

O primeiro detalhe surge nas letras miúdas (não tão miúdas assim) que dizem que, de todo esse valor, apenas 34,90% será investido durante o governo Dilma. Ou seja, mais de R$ 129 bilhões ficarão para depois de 2019.

PIL

O Programa de Investimento em Logística (PIL) teve seu primeiro episódio lançado em 2012 e não foi um sucesso. Na época o investimento anunciado foi de R$ 133 bilhões. Ou seja, o governo privatizaria a logística em troca de investimentos por parte das empresas. O anúncio do investimento foi um sucesso (como agora), mas o leilão foi um fracasso.

O governo Dilma e suas repetidas intervenções na economia (mudanças de regras no meio do jogo) afugentaram os investidores fazendo com que apenas 66% do valor prometido fosse leiloado. No fim, a notícia dos R$ 133 bilhões caiu para quase a metade e os projetos de ferrovia, portos, etc, ficaram no papel, como de costume.

Devemos acreditar que será diferente com os novos R$ 198,4 bilhões? É o que o mercado questiona. Será necessário verificar os detalhes. Em 2012, Dilma colocou algumas regras nas privatizações como o fluxo de investimento, limites máximos de lucro entre outras intervenções que impossibilitaram ao investidor traçar seu próprio plano de negócio para garantir a sobrevivência da empresa na nova área. Ou seja: ‘você investe e eu te digo como você tocará o negócio’. Pronto, a turma correu, não investiu, mas ninguém do governo deixou de divulgar a cifra de R$ 133 bi.

Esse é um bom exemplo para ilustrar as constantes quedas na confiança do empresário no Brasil. Deve-se lembrar que empresa não faz caridade e se você interferir no lucro do camarada, fim de papo.

Em resumo a notícia é boa. As privatizações podem garantir alto investimento em um de nossos setores mais fracos: a logística. É muito melhor evoluirmos nosso sistema logístico para garantir maior praticidade, menor custo e maior velocidade à indústria. As empresas reduzirão custos com perda de material, seguradoras, transportadoras etc, repassando menor preço no produto final ao consumidor e, consequentemente, segurando a inflação. É muito melhor do que apenas elevar o juros da economia (que funciona para segurar a inflação mas reduz o crescimento do país).

A inflação, por sua vez, registrou alta de 0,74% e maio e atingiu 8,47% em doze meses deixando a meta de 4,5% bem para trás.

Ian Carlos é assessor de investimentos. Faz números e porcentagens parecerem interessantes na coluna Mercadão que escreve para o Clip13 toda quarta.

Momento Relax

 top-assalto-alternativo

Gostou e quer receber os próximos clippings?

Cadastre seu email em nosso Blog – http://www.clip13.wordpress.com

Curta nossa página no Facebook – facebook.com/cliptreze

Nos siga no Twitter – @Cliptreze

Ou mande um email para noticias.clip13@gmail.com !

O Clip13 é uma ferramenta para divulgar as notícias de forma rápida e divertida. Para maiores detalhes ou para conferir a fonte de cada notícia, basta clicar no título e você será redirecionado para a página original. Crédito das imagens: 1, 2